Sou cego, não surdo

Algo comum que acontece com os deficientes visuais é as pessoas se dirigirem a quem os acompanha para fazerem certas perguntas.
Principalmente em restaurantes, a pergunta clássica:
– O que ele vai querer?
Já divaguei bastante quais seriam os motivos que levam as pessoas a fazerem isso. É uma tarefa difícil, afinal, eu sou cego, não surdo.
Então a lógica seria que as pessoas apenas não devem fazer mímicas para mim, ou fazer um sinal de “Vem aqui meu tigrão”, mostrar o dedo do
meio, entre outros. mas fazer uma pergunta? – A lenda diz por aí que os cegos ouvem melhor, então poderia-se gritar do balcão – o que vai ser
aí? – e eu escutaria. mas porque ainda assim perguntar para quem me acompanha?

A única teoria mesmo que eu bolei até hoje que me pareceu satisfatória é que as pessoas não sabem se o deficiente visual saberá
que elas estão se dirigindo a ele. Uma preocupação relevante, porque isso pode acontecer mesmo. Mas na maioria dos casos, as pessoas sabem
quando estão se dirigindo a elas. Nm restaurante, por exemplo, o garoom se dirige a todos da mesa, e as pessoas relatam seus pedidos. Mas em
uma outra ocasião mais específica?

Pela direção de onde vem a voz da pessoa, eu e acredito que muitos outros deficientes visuais conseguem saber a quem a palavra está sendo
dirigida, então, não há necessidade de algo muito elaborado para eu saber que estão falando comigo. em casos extremos, outra alternativa é
encostar de leve no braço da pessoa e logo começar a falar, e com isso as pessoas saberão com certeza quem é o receptor da mensagem.

Mas como explicar para as pessoas que todo esse floreio de perguntar para meus acompanhantes o que o “incomunicável” aqui vai querer?
– nada mais simples de como mostrar que essa atitude é idiota. Observe:

ps: Essa situação já ocorreu mais de cinco vezes, quase todas obedecendo sempre as mesmas palavras, e normalmente, em restaurantes.

– O que ele vai querer?
– Ela quer saber o que você vai querer, Lucas.
– Diga que quero uma (coloque o seu pedido aqui)”Uma dinamite pangaláctica com limão e gelo”.
– Ele disse que quer (coloque o pedido aqui)”Uma dinamite pangaláctica com limão e gelo”.

O desconforto das pessoas (e essa é a melhor parte), é algo notável. O silêncio que se prossegue por parte da pessoa que foi pega na sua
própria armadilha é sempre quebrado por – ok, trarei os pedidos. – Ou uma risadinha.

Outros casos mais radicais envolvem bêbados. com esse tipo de pessoa você pode agir como quer, e eu solto a clássica: – Pode perguntar para
mim, sou cego, não surdo. eles não entenderiam mesmo a sutileza da
armadilha anterior.

Esse tipo de coisa que acontece não me ofende, de maneira alguma. É só uma desinformação geral, que pode ser combatida com esse tipo de
situação que descrevi acima. No começo, eu achava constrangedor, e até me sentia estranho, mas depois que você aprende a lidar com a situação,
da até para se divertir.

Anúncios

~ por lucasradaelli em 18 de janeiro de 2010.

4 Respostas to “Sou cego, não surdo”

  1. fazer gente fazer cara de bunda é ótimo :D. Na fisioterapia acontecia um bocado…

  2. dá pra alguém me responder oq esse cara quer?nunca viu um mafagafo mesmo –‘
    UAHAUHAUHAUHAUHUHA!acho que nunca me dirigi à outros qndo se tratava de você mas..ok 😀
    belo post :*

  3. hahahaha, a maioria acerta de primeira 😛 – os restaurantes que devem ter algum tipo de problema xD

  4. Se nessa situacao voce tivesse o Timmy poderia falar: Timmy MATA! Hehe.
    Cheguei ao seu blog pelo Nerdcast, e me formei em Ciencia da Computacao em 2004. Nao consigo imaginar como voce consegue estudar calculo, derivadas, integrais e etc. Parabens pela sua dedicacao.
    Ps.: espero nao estar sacaneando seu programa de leitura de tela pela falta de acentos. Estou digitando do celular que nao tem suporte pra portugues.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: